Botoes



17.8.14

The End | Adenda


Quero agradecer todos os vossos comentários e todos os vossos mails que me continuam a chegar, cheios de carinho.
Contudo, quero clarificar que não pretendo voltar a este blog nos próximos tempos. Não direi que será um Adeus definitivo, mas é sem dúvida, um Adeus sem regressos e sem prazos marcados no tempo.

Obrigada, a todos.
Um beijinho.


29.7.14

The End




A vida é feita de ciclos. Ciclos curtos. Ciclos de longa duração. Ciclos que crescem. Ciclos que estagnam. Ciclos que se renovam. Ciclos que morrem.

Este jardim entrou num ciclo sem retorno para o momento em que vivo. É importante sentir-me em paz, em casa, onde posso escrever sem margem para punições, más interpretações ou julgamentos. Escrever para mim chega a ser terapêutico. Mas presentemente este lugar é-me um espaço condicionado, ao que quer que seja.

Através deste blog conheci pessoas espantosas, pessoas que saíram do virtual para a minha vida real. Voltei também a falar com pessoas com quem já não falava há quase uma década. É muito gratificante. Só posso dizer bem ao longo deste tempo e agradeço honestamente todo o sincero apoio e atenção que recebi desse lado.  

O ano que passa, têm sido um dos anos mais difíceis, mas o melhor e o acontecimento para a vida,  foi sem dúvida o nascimento do meu terceiro filho e por isso deixei o post do seu dia especial.

Obrigada a todos, por terem estado por cá.

Até sempre.
Sejam felizes! 



[ Quem quiser, envie-me um mail ]. 

July Board # 5


E assim chegámos ao July board. Obrigada a quem participou este mês, com as suas fotografias reveladoras de Conforto. 
A quem está de férias, aproveitem e saboreiem os dias. A quem ainda não foi, desejo-vos umas excelentes e tranquilas férias!

Fiquem bem!


1 - @ macaca grava por cima -conforto é o tempo com estes dois, a família a 3 que construímos e da qual me orgulho todos os dias"
4 - @ maçã pipoca o que conforta em dias deste é uma grande chávena de chá e um bolinho"
6 - @ green land
7 - @ rosa ramalho" Voltar a casa "
8 - @jardim de algodão doce - " Lençóis brancos e uma noite de sono tranquila " 

2.7.13

O Dia especial do A.

Domingo, 23 de Junho de 2013

No quarto ao lado o filho pequeno acorda às 07h50. Levanto-me e ao pôr os pés nos chão, cai-me uma quantidade considerável de líquido pelas pernas abaixo.
Vou à casa de banho e tenho as cuecas encharcadas e ensanguentadas. Acordo o marido e digo que rebentou a bolsa e por isso vamos ter de ir para o hospital. Ligo aos meus pais para virem para ficarem com os miúdos. Tomei banho, confiro as malas e saímos. 

Chego ao hospital e verifica-se que a bolsa tem uma rutura e por isso dali já não podia sair. Não tinha contrações, nem qualquer dilatação e pensei para mim que perante este cenário todo, iria ter um parto longo e demorado e isso deixou-me muito ansiosa. 
Às 10h30 ligam-me a soro e ao medicamento para ajudar a amolecer o colo. Não sei precisar no tempo, mas as contrações chegaram rápido e bastante intensas. Disse à enfermeira que queria levar a epidural, mas que a chamava quando realmente já não conseguisse suportar a dor.

Essa dor medonha veio e já toda eu tremia. Tinha chegado aos [cinco] dedos de dilatação. Levei a epidural neste momento e pela primeira vez no meu historial de partos esta bendita anestesia fez efeito. 
Mais uma vez não sei precisar que horas eram, mas chegar aos [nove] dedos de dilatação foi um ápice. Eu já dizia que tinha vontade de fazer força. O bebé desceu muito bem e até as enfermeiras se admiraram. Segui as instruções da enfermeira em controlar ou não a força que deveria fazer e talvez também devido a isso, pari sem levar um único ponto.   

Às 14h08 nasce o A. O meu pedacinho de gente com 3,160 Kg e 49 cm. O mais leve e pequeno dos meus [três] amores. A cara do irmão mais velho. E como não poderia deixar de ser, com os meus dedos dos pés. 

Os meus [três] filhos têm os meus pés.   
  

23.6.13

Parece que é hoje!



Levanto-me e cai-me uma enorme quantidade de liquido ensanguentado. Acho que a bolsa rebentou.
Vamos para o hospital.

Até breve.